Sonambulismo

Como o psiquiatra atua no tratamento do sonambulismo

O sonambulismo é um distúrbio cuja manifestação ocorre no estágio de sono mais profundo. Classificado como parassonia, ou seja, disfunção do sono caracterizada por movimentos anormais enquanto a pessoa dorme, a condição pode gerar impactos, como sonolência, alterações cognitivas, além de cansaço físico e mental durante o dia. 

No sonambulismo, o indivíduo realiza atividades motoras sem ter a consciência daquilo que está fazendo. O corpo fica ativo, enquanto parte das funções cerebrais permanece adormecida. Trata-se de um problema que prevalente mais em homens, embora possa atingir ambos os sexos. 

Na verdade, chega a afetar crianças, adultos e idosos. Ainda, não existe uma causa exata para tal distúrbio, mas, ao que tudo indica, ele pode estar associado a fatores de risco, como estresse, privação do sono, alterações respiratórias, por exemplo, asma e apneia, efeitos colaterais de medicamentos, temperatura elevada, genética, ruídos no ambiente, bexiga cheia e transtornos psiquiátricos. 

Por falar em transtornos psiquiátricos, neste post, descubra como o psiquiatra atua no tratamento de sonambulismo.

Quais transtornos psíquicos podem ter relação com o sonambulismo?

É possível que os episódios de sonambulismo estejam intimamente relacionados com distúrbios psiquiátricos, a exemplo de estresse, depressão, ansiedade e dependência química, já que o abuso de substâncias, como o álcool e outras drogas, pode desencadear alterações significativas no padrão de sono.

Por que o psiquiatra pode ajudar nesse tipo de problema?

Os psiquiatras são profissionais aptos a tratarem diversas parassonias, inclusive o sonambulismo. A ocorrência de distúrbios do sono é, hoje, um problema comum para muitas pessoas, que têm sua qualidade de vida altamente prejudicada justamente por causa da dificuldade para dormir bem. 

Os transtornos do sono geram consequências negativas para o corpo e para mente. O psiquiatra que atua na subespecialidade de medicina do sono é capaz de auxiliar no controle dos sintomas e promoção do bem-estar psíquico, o que refletirá em noites bem dormidas.

Como é o tratamento psiquiátrico para o sonambulismo?

O tratamento é definido a partir da avaliação dos sintomas e perfil do paciente. Geralmente, o psiquiatra considera os relatos do próprio sonâmbulo e de outras pessoas que convivem diretamente com ele. 

Além disso, pode ser necessário realizar exames de polissonografia (teste que grava as reações gerais do organismo durante o sono) e eletroencefalograma (procedimento diagnóstico que detecta as ondas cerebrais e eventuais anormalidades).

O protocolo de tratamento, normalmente, inclui medicação específica para tratar doenças de base, como a depressão ou ansiedade. Ainda, a psicoterapia, técnicas de relaxamento e o suporte familiar são essenciais na amenização dos sintomas.

Vale ressaltar que a automedicação é uma prática contraindicada, seja em caso de sonambulismo ou de qualquer outra condição, afinal, somente os médicos podem prescrever o tipo, dosagem e duração do tratamento fármaco. Isso aumenta a segurança no processo e eficácia nos resultados!

Quer saber mais? Clique no banner e saiba mais sobre Psiquiatria. 

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp