Depressão na terceira idade

Depressão na terceira idade: o que fazer?

A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), estima que existam mais de 300 milhões de pessoas depressivas no mundo, sendo comum em idosos. A depressão na terceira idade  pode ser explicada pelas transformações pelas quais o corpo e o cérebro passam nessa fase da vida, bem como por diferentes fatores de estresse relacionados a idade. Mas, e então? O que fazer? Leia nosso artigo e encontre a resposta para sua dúvida.

O que é depressão?

A depressão é um transtorno afetivo de origem psíquica e/ou orgânica que pode causar uma profunda e duradoura tristeza no indivíduo. Se sentir triste é algo comum a todos nós, pois todos enfrentamos adversidades e o desânimo, mas, com o passar dos dias, o normal é que esse sentimento mude. Com o paciente depressivo não há essa mudança. O normal é que ele permaneça triste e desenvolva um comportamento destrutivo. Com o agravamento e a falta de tratamento da doença, o indivíduo compromete as suas relações afetivas, sociais e profissionais.

Como é a depressão na terceira idade?

É muito comum que idosos apresentem algum tipo de problema psiquiátrico ou neurológico. Isso porque, na maioria dos casos, o envelhecimento significa uma completa transformação não apenas física, mas também emocional e psicológica. O número de casos de depressão no Brasil tem aumentado consideravelmente, principalmente, na população acima dos 60 anos de idade. Com o avanço tecnológico pelo qual o mundo passou, houve uma completa transformação na forma de interação social. Em grande parte, os idoso andaram à margem da tecnologia e não estavam preparados para isso. Além disso, a terceira idade também significa para muitos o fim da vida profissional. Em consequência disso, o idoso pode desenvolver a sensação de improdutividade, afetando sua alegria de viver e fazendo com que se isole. Contudo, além das alterações sociais, o organismo passa por mudanças durante o envelhecimento, o que também influencia a depressão na terceira idade.

O que causa a depressão nos idosos?

A depressão pode ser desencadeada por fatores biológicos, psicológicos e sociais. Entre eles estão:
  • Doenças neurológicas e cardíacas, tais como, mal de Parkinson, Alzheimer, demência ou infarto que estão associadas com o desencadeamento de quadros depressivos.
  • Alteração nos papéis sociais em razão do fim da carreira profissional;
  • Perda do companheiro, de familiares próximos e amigos;
  • Uso de medicamentos para tratar a hipertensão;
  • Sedentarismo provocado por uma incapacidade física;
  • Diagnósticos de doenças graves;
  • Ausência de atividade sexual.

Como identificar?

Na terceira idade, a depressão se manifesta de forma diferente do que em jovens. Os idosos não costumam reclamar de tristeza, mas de dores físicas, problemas de memória, dificuldades em se alimentar e em dormir. Às vezes, o que pode ser visto como um quadro de demência é, na verdade, a depressão que se manifesta com desatenção, déficits de memória e desinteresse. Por outro lado, muitos casos de demência de Alzheimer são erroneamente diagnosticados como depressão. Esse é um diagnóstico diferencial que o médico tem que estar muito atento,

O que fazer?

O tratamento da depressão na terceira idade é bem diferente do padrão, pois exige mais cuidados. Primeiro, é preciso conhecer o estado de saúde do fígado e dos rins. Esses órgão são afetados pelo uso de antidepressivos. A quantidade da medicação também deve ser feita com cuidado porque o metabolismo do idoso é diferente. Os idosos podem sentir  mais efeitos colaterais, o que limita o uso de medicamentos. Em nossa clínica, além das medicações, usamos medidas educativas, nutricionais, hormonais e mudanças no estilo de vida que garantem resultados muito melhores. A Estimulação Magnética Transcraniana é uma forma de tratamento eficaz que não envolve o uso de medicações. A depressão na terceira idade deve receber atenção especial e o idoso precisa de cuidados especiais, além do envolvimento dos familiares.
Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp