TDPM

Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM): sintomas, causas e tratamentos

A TPM (Tensão Pré-Menstrual) é algo muito comum e conhecido pela população. Mas você já ouviu falar sobre o Transtorno Disfórico Pré-Menstrual? Trata-se de uma condição conhecida como TDPM.

Chamada também de Super TPM, é uma condição que acontece antes da menstruação e causa muitos sintomas semelhantes à TPM, como cólicas, mudança de humor e cansaço. Contudo, esse transtorno pode ocasionar outros sinais mais intensos, que incapacitam e dificultam a mulher de fazer as tarefas do dia a dia.

Para que você entenda mais sobre essa situação, neste post, mostraremos quais são as causas e os tratamentos mais recomendados para reverter esse quadro. Confira!

Sintomas do Transtorno Disfórico Pré-Menstrual

A TDPM, assim como a TPM, pode causar cólicas, que vão desde moderadas até mais intensas, cansaço excessivo, alteração de humor, aumento do apetite e dores de cabeça. No entanto, há outros sinais que podem ajudar no diagnóstico da condição, tais como:

  • dores nos seios e inchaço abdominal;
  • tristeza intensa, que pode provocar depressão e desespero;
  • ansiedade e estresse extremo;
  • mudança mais brusca de humor do que acontece na TPM;
  • irritabilidade e raiva com perda de controle;
  • insônia e falta de concentração;
  • crises de choro e pânico.

Normalmente, os sintomas começam 7 dias antes da menstruação e costumam durar até 3 dias após o início do período menstrual, mas a depressão e a ansiedade podem persistir por mais tempo, sem que desapareçam entre os ciclos.

Quando isso ocorre, além do sofrimento da mulher, os relacionamentos afetivos acabam muito prejudicados, pois as crises de raiva e descontrole emocional são direcionadas, geralmente, para o esposo ou namorado.

Causas da TDPM

Embora não existam causas definidas e específicas para o surgimento do transtorno, é possível que ocorra em mulheres que tenham mais predisposição para alterações emocionais. As flutuações hormonais influenciam diretamente as emoções.

Apesar disso, há formas de diagnosticar a condição, mas não existe um teste específico. Para que o distúrbio seja detectado, o profissional deve avaliar os sintomas descritos.

Em algumas situações, o médico pode solicitar exames para auxiliar no diagnóstico diferencial.

Tratamentos para a TDPM

Para tratar o transtorno e aliviar os sintomas, o médico deve analisar a situação de cada paciente individualmente, pois cada caso necessita de atenção e procedimentos específicos. Dentre os tratamentos mais recomendados estão:

  • uso de medicações psiquiátricas, que vão variar conforme os sintomas que predominem.
  • tratamentos hormonais. Entretanto, nem toda mulher pode tomar hormônios, por isso, é aconselhável seguir orientações do ginecologista caso vá fazer uso de hormônios.
  • analgésicos para diminuir as dores de cabeça e cólicas;
  • plantas medicinais, como agnus-castus, para reduzir a irritabilidade e mudanças de humor;
  • suplementação de vitaminas, já que essas substâncias ajudam a ter um período mais tranquilo.

O Transtorno Disfórico Pré-Menstrual é um problema que deve ser observado e levado a sério para não se agravar. Portanto, assim que descoberto, os tratamentos devem ser iniciados para que a mulher possa levar uma vida mais tranquila. Em nossa clínica, fizemos uma abordagem integral, além de atuarmos para melhorar o relacionamento conjugal desgastado pelas crises frequentes.

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp